ALGUMAS CONSIDERAÇÕES SOBRE A ESPECIFICIDADE DA PESQUISA EM PSICANÁLISE

Thalita Lacerda Nobre

Resumo


O presente artigo busca discutir sobre as características metodológicas da pesquisa em psicanálise. Este campo do saber, fundamentado por Freud, possui um tipo de pesquisa diferente do que se normatiza como pesquisa acadêmica científica. Apesar de poder ser considerada uma forma de pesquisa científica, a pesquisa em psicanálise contém como fator fundamental para sua diferenciação o seu objeto de estudo: o inconsciente. Sendo assim, parte-se da premissa de que a subjetividade e singularidade da constituição psíquica dos sujeitos devem ser levadas em conta. Para Freud, o trabalho do psicanalista pode ser comparável à atividade do químico, isto é, pautado na transformação de elementos. Sendo assim, este artigo apresenta o raciocínio de que o objetivo da investigação em psicanálise é a construção e a transformação. Como exemplo desta concepção, é apresentado brevemente,como objeto de estudo deste trabalho,alguns dados biográficos sobre a estilista Coco Chanel, que operou transformações por meio da criação de roupas.

Palavras-chave


Psicanálise ; Metodologia ; Interpretação ; Inconsciente

Texto completo:

PDF

Referências


BIRMAN, Joel. Psicanálise, ciência e cultura. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1994.

FREUD, Sigmund (1913). O Moisés de Michelangelo. ESB, vol. XIII, 1996.

________ (1919[1918]). Linhas de progresso na terapia psicanalítica. ESB, vol. XVII, 1996.

________ (1937). Construções em análise. ESB, vol. XXIII, Rio de Janeiro: Imago, 1996.

GREEN, Andre. O desligamento – Psicanálise, Antropologia e Literatura. Rio de Janeiro: Imago, 1994.

HERÁCLITO. Pré-Socráticos: vida e obra. In: Coleção Os pensadores. São Paulo: Nova Cultural, 1999.

LAPLANCHE, J. Problemáticas I – A angústia. 3ª. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1998.

MEZAN, R. Que significa ‘pesquisa’ em psicanálise? In: LINO DA SILVA, Maria Emilia (coord.). Investigação e psicanálise. Campinas: Papirus, 1993.

VIÑAR, Marcelo. Entrevista com Marcelo Viñar–tornar-se analista. In: Jornal de Psicanálise. São Paulo. 38(69): 39-55, dez. 2005

VIOLANTE, Maria Lucia Vieira. Pesquisa em Psicanálise. In: PACHECO FILHO, Raul Albino et al. (org.). Ciência, pesquisa, representação e realidade em psicanálise. São Paulo: Casa do Psicólogo: EDUC, 2000.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.