Pesquisa translacional e a pedagogia freireana

Irineu Mario Colombo, Felipe Comitre

Resumo


[Edição Especial Paulo Freire] Este artigo apresenta a relação entre a pedagogia freireana e o conhecimento translacional, ambos como reação ao modernismo científico, objetivo, fragmentado e elitista. Apresenta o surgimento do conceito de pesquisa translacional, caracterizada pela não imposição dos conhecimentos por uma autoridade científica ou professor, mas como interação agregante entre diversos conhecimentos e atores envolvidos no processo. Da mesma forma, a proposta freireana coloca o professor como um líder e mediador para os processos do conhecimento, construído na relação de ensino, em que o aluno é agente ativo destes. As bases do artigo encontram-se na literatura sobre a pesquisa translacional em saúde, principalmente da sociologia da saúde, e sua adoção em programas de pós-graduação em ensino no Brasil. Também se apoia no conceito sobre tecnologias sociais e nas críticas ao cientificismo por parte de Paulo Freire e de seus interlocutores no mundo da pesquisa educacional e na filosofia. A pesquisa é bibliográfica e tem fundamento nas discussões sobre Freire e nos documentos da CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) sobre pesquisa translacional. Como resultado, mostra que o movimento de aproximar os atores, sejam cientistas, pesquisadores e população num processo de conhecer para melhorar a vida das classes populares, é uma forma de superação dos problemas do cientificismo dominador feito na conjuntura pós-moderna. Assim, revitaliza e atualiza a importância da pedagogia freireana, agora como uma possibilidade da pesquisa translacional em ensino.


Palavras-chave


Pesquisa translacional; Paulo Freire; pedagogia freireana; ensino.

Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS

BARBOSA, L.; NETO, A P. Ludwik Fleck (1896-1961) e a translação do conhecimento: considerações sobre a genealogia de um conceito. Saúde Debate. Rio de Janeiro, v 41, n. esp., p. 317-329, mar. 2017.

BERNSTEIN, Basil. A pedagogização do conhecimento: estudos sobre recontextualização. Cadernos de Pesquisa, n. 120, p. 75–110, nov. 2003.

CAPES. Diretora de Avaliação. Documento de área 2013. Área de avaliação: Ensino. 2013. [S.I.]. Disponível em: www.capes.gov.br/images/stories/download/avaliacaotrienal/Docs_de_area/Ensino_doc_area_e_comissão_block.pdf. Acesso em 22 setembro 2018.

______. Diretoria de Avaliação. Documento de área 2016. Área de avaliação: Ensino. 2016. [S.I]. Disponível em: www.capes.gov.br/images/documentos/Documentos_de_area_2017/DOCUMENTO_AREA_ENSINO_24_MAIO.pdf. Acesso em 28 setembro 2018.

CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. Ed. Ática, São Paulo, 2000.

CLAVIER, C. et al. A theory-based model of translation practices in public health participatory research. Sociology of Health & Illness. Bethesda, v. 34, n. 5, p. 791-805, September, 2011.

DINIZ, C.W.P; Os dilemas do desenvolvimento científico e tecnológico brasileiro. Revista ciência e saúde coletiva, v.9 (2), p. 271 -274, 2004.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.

____________. Cartas à Guiné-Bissau: registros de uma experiência em processo. 2ª. Edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

____________. Paulo Freire: debate com os professores mineiros. Minas Gerais: Departamento de Educação do Sindicato dos Professores do estado de Minas Gerais. Conferência realizada na Faculdade de Direito da UFMG. Belo Horizonte, 1981.

____________ . Pedagogia do oprimido. 17ª edição. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

____________ . Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25ª edição. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

____________ . Política e educação: ensaios. 5ª edição, Coleção Questões de Nossa Época; v.23. São Paulo, Cortez, 2001.

GADOTTI, Moacir. Videoaula 04/04. Jornada Paulo Freire em tempos de fake news. EaD Freireana. Palestra online em 14 de abril de 2019.

_______________ . Entrevista. No vídeo “Paulo Freire: biografia” aos 9’8”-9’47”, publicado em 6 de novembro de 2012. Disponível em: : https://www.youtube.com/watch?v=jzUgb75GgpE&t=646s. Acesso em: 19 de abril de 2019.

GIBBONS, M. et al. The new production of knowledge: the dynamics of science and research in contemporary societies. Sage: Londres, 1994.

GUIMARÃES, R. Pesquisa Translacional: uma interpretação. Revista Ciência & Saúde Coletiva, v. 18, n. 6. Rio de Janeiro, jun. 2013.

MANFREDI, Silvia Maria. Trabalho e educação no futuro: inquietações e Perspectivas. In: GADOTTI, Moacir; CARNOY, Moacir (Orgs.). Reinventando Freire: a práxis do Instituto Paulo Freire. São Paulo: Instituto Paulo Freire, Lemann Center/Stanford Graduate School of Education. 2018.

MELO, Armando Sérgio E. de; MAIA FILHO, Osterne N.; CHAVES, Hamilton Viana. Lewin e a pesquisa-ação: gênese, aplicação e finalidade. Fractal: Revista de Psicologia, v. 28, n. 1, p. 153-159, jan.-abr. 2016.

MORAES, A. C. R. Geografia: pequena história crítica. 21ºed. São Paulo: Annablume, 2007.

OLIVEIRA, Edna Araújo S.; CERNY, Roseli Z.; AVILA, Silviane de Luca. A docência perante o projeto de lei “Escola sem Partido”. Revista Educação e Emancipação, São Luís, v. 11, n. 3, set./dez. 2018

SANTOS, Boaventura de Souza. Um discurso sobre as ciências na transição para uma ciência pós-moderna. Estudos Avançados, São Paulo, v. 2, n. 2, p. 46-71, ago. 1988.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço. 4º edição. São Paulo: Edusp, 2009.

SALDAÑA, Paulo. Paulo Freire na mira. Café da Manhã [podcast]. Folha de São Paulo, 7 de janeiro de 2019. Disponível em: https://open.spotify.com/episode/5RXDuiNQtgoQQgK3VTaQ2Q?context=spotify%3Ashow%3A6WRTzGhq3uFxMrxHrHh1lo&si=Flj89KnfQU-0zJQCo5P49A . Acesso em 01 maio 2019.

SCOCUGLIA, Afonso Celso. Videoaula 03/04. Jornada Paulo Freire em tempos de fake news. EaD Freireana. Palestra online em 15 de abril de 2019.

PLANO DE GOVERNO (Proposta). O caminho da prosperidade. Bolsonaro 2018. Disponível em: https://docs.wixstatic.com/ugd/b628dd_f16f8088c3f24471a43c52a93e25e743.pdf. Acesso em 20 maio 2019.

WEFFORT, F. C. Educação e política: reflexões sociológicas sobre uma pedagogia da liberdade. In: FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1967.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.